BLOG

Dicas e truques de aplicação de cola industrial na fabricação de sofá

O processo de fabricação de um móvel, como o sofá, exige muita atenção aos detalhes de cada etapa da montagem e do acabamento. Um simples descuido na produção ou uma técnica executada de maneira inadequada pode comprometer a qualidade do produto entregue ao cliente, ou simplesmente inviabilizar sua comercialização. O que significa prejuízo.

Nesse sentido, uma das etapas que pode ser considerada fundamental no quesito qualidade é a colagem, geralmente realizada na fase de estofamento e também no acabamento. Não tem como imaginar um sofá com o estofado soltando e os acessórios, que dão aquele toque estético, caindo. Por isso, preparamos algumas dicas importantes para garantir uma colagem perfeita e evitar desperdícios e custos extras na fabricação do móvel.

Escolha da cola adesiva correta


O primeiro item dessa lista vem antes mesmo da fabricação, que é a compra do tipo de cola adesiva adequada para o material e para a etapa em que será realizada a colagem. Isso porque, diferentemente do que muitos acreditam, há diferentes tipos de colas no mercado e cada uma delas age de maneira diferente. Ou seja, usar a mesma cola para fixação dos diferentes materiais nos diversos modelos produzidos pela mesma fábrica pode ser um dos motivos para ocasionar o descolamento do produto.

Dessa forma, é fundamental que a equipe de compras pesquise com cuidado e procure atendimento técnico oferecido pela empresa fornecedora antes de comprar qualquer tipo de cola.

Aqui na Quimicolla os clientes são atendidos por técnicos especializados que ajudarão a identificar o melhor tipo de cola para cada produto, além de oferecer amostra grátis para que o cliente possa testar e comprar o produto certo para sua necessidade.


Modo de aplicação da cola
 


A técnica utilizada para aplicar a cola adesiva também influencia na resistência e durabilidade do produto. Basicamente, são três dicas básicas que precisam ser seguidas para obter sucesso no processo de colagem. São elas:

1)  Colar com pistola:


A melhor técnica para garantir qualidade na aplicação é utilizar a pistola em vez de aplicar com outros equipamentos. A pistola permite que a cola seja espalhada com uniformidade por toda a superfície do material e evita aqueles acúmulos de cola em algumas partes ou espaços vazios em outras. Por isso, ao aplicar, tenha cuidado para que o produto seja espalhado de maneira uniforme por toda a superfície.

Para aumentar a velocidade no processo produtivo, a Quimicolla indica usar o adesivo Quimifort SP 450 no processo pistolado, isso aumenta a produtividade, diminui o tempo de secagem e não agride a espuma. Assim, além de acelerar o processo, preserva-se a matéria-prima do produto, evitando perda no processo industrial.

2) Respeitar o tempo de secagem:

Para que a cola aja de maneira adequada e una as duas superfícies, ela precisa estar seca. Para isso, sempre observe e siga o tempo recomendado, de acordo com o tipo de cola utilizada e o produto que está sendo colado. Durante esse período, é recomendado deixar o móvel em uma área específica e que não seja necessário ficar movimentando-o de um lado para outro, pois como a cola ainda não está totalmente seca, pode ocorrer uma descolagem.

3) Ambiente de aplicação:

A aplicação da cola precisa ser realizada em um local arejado (ou até mesmo uma cabine específica de aplicação, caso a fábrica tenha). A escolha do local é fundamental por duas questões muito simples. Primeiramente, um local úmido prejudicará o processo de secagem do material e a segunda é por questão de segurança do profissional, pois, como a cola é produzida utilizando produtos químicos, a inalação pode ser nociva à saúde.

Segurança na aplicação


Como citado no item anterior, a cola é produzida com elementos químicos que podem causar danos à saúde do profissional quando exposto ao produto sem nenhum tipo de proteção. Sendo assim, é obrigatório manusear o material usando os devidos equipamentos de proteção individual (EPI).

Na indústria moveleira, a Norma Regulamentadora relacionada à saúde e segurança do trabalho é a NR-18, que determina o uso de diversos EPIs. Entre eles, podemos destacar alguns fundamentais para a fabricação de sofás: óculos de proteção, máscara de proteção, calçados de segurança, além de aventais e luvas de raspa.

O uso de adesivos não inflamáveis é uma maneira de reduzir riscos durante a produção. Além disso, é um benefício para o cliente após a compra.

Capacitação e treinamento


Para garantir que o processo de fabricação seja realizado de modo correto e até mesmo para conscientizar os
profissionais acerca da necessidade do uso dos EPIs, é indispensável investir em capacitação constante dos profissionais. Levando em consideração que grande parte do processo de fabricação é realizado de forma manual, é de suma importância treinar e acompanhar o processo de maneira contínua.

Com essas dicas e orientações, tenha certeza que seus processo de fabricação será muito mais eficiente e o seu móvel terá muito mais qualidade e valor agregado.

Gostou desse artigo? Então acompanhe o blog da Quimicolla e veja outros conteúdos informativos sobre os tipos de colas adesivas e o manuseio do produto na fabricação de diversos produtos. Conheça também a nossa
linha de produtos.

Publicações relacionadas

+55 (48) 3265-4477
+55 (48) 99185-5293
quimicolla@quimicolla.com.br
Rod. SC 410 - KM 17
São João Batista - SC
PRODUTOS POR SEGMENTO