como colocar grama sintética

BLOG

Como colocar grama sintética em seus projetos: do planejamento à manutenção

Dicas sobre como colocar grama sintética em diferentes projetos de arquitetura e decoração garantindo qualidade e resistência.

Descubra diferentes possibilidades de uso da grama sintética na decoração e dicas para uma colagem segura e resistente.

A grama sintética vem ganhando cada vez mais destaque na arquitetura. Porém, existem muitas particularidades em relação à aplicação do material nos diferentes ambientes.

Neste artigo, você verá dicas importantes sobre como colocar grama sintética em seus projetos, e ainda aprenderá como deve ser realizada a colagem da grama sintética a fim de garantir qualidade e resistência.

Confira: 

Quais são as vantagens da Grama Sintética?

Quando um projeto de paisagismo ou de decoração está sendo planejado, além da questão estética, custo e praticidade também devem ser considerados. Nesse sentido, a grama sintética destaca-se por ser um material muito versátil, econômico e de maior durabilidade.

Versatilidade

O uso da grama sintética vai muito além da substituição da grama natural. É possível aplicá-la até na parede para criar o fundo de um jardim vertical, por exemplo.

Economia

Comparando o preço da grama natural e da artificial, é possível perceber que o valor da grama natural é mais baixo. Contudo, quando avaliados os custos a longo prazo, essa conta muda.

Durabilidade

A grama sintética dura em média 5 anos e quase não exige manutenção. Por sua vez, a grama natural precisa ser plantada em até 3 dias após ser comprada e não há garantia de durabilidade após isso, pois dependerá da manutenção constante.

Exemplo

Considere um projeto de paisagismo na área da piscina de um condomínio. Caso fosse adotada a grama natural no entorno do piso, haveria necessidade contínua de manutenção, o que geraria um custo mensal.

Além disso, o gramado natural também causaria mais sujeira, necessitando também um cuidado maior para evitar que folhas caiam na piscina ou até mesmo terra, em dias de chuva. 

Resumindo, dá mais trabalho e mais gasto. Por isso, colocar grama sintética em projetos externos e internos têm agradado cada vez mais clientes.

Como colocar a grama sintética ideal no seu projeto

Há disponível no mercado diferentes tipos de gramas sintéticas, que variam em geral de acordo com o material utilizado, a altura, a tonalidade dos fios e também o tamanho do rolo que será comprado para aplicação. 

Cada modelo é mais indicado para um determinado tipo de uso, considerando aspectos como resistência, conforto e estética. Vejamos alguns deles:

Tipos de fio

Em geral, as gramas sintéticas são fabricadas com fibra de polietileno (PE) ou polipropileno (PP), sendo três tipos os mais comuns:

Fibrilada

Passe o mouse para saber mais!
Esse tipo de grama possui riscos em toda a extensão dos fios, o que deixa o aspecto mais aproximado ao de uma grama natural. Ideal para paisagismo e instalação em áreas externas, como jardim.

Crimp

Passe o mouse para saber mais!
Nesse tipo de grama sintética os fios são retorcidos, deixando o aspecto mais compacto. Indicado para quadras de futebol ou espaços de lazer, pois esse formato do fio é mais resistente e difícil de ser arrancado da base com o uso.

Fita plana

Passe o mouse para saber mais!
Nesse tipo de grama, os fios são lisos, mais largos que os demais e não têm riscos, o que torna o aspecto mais artificial, porém um pouco mais confortável. É indicado para decoração interna, playgrounds, brinquedotecas.

Espessura

A espessura da grama sintética, ou seja, a altura dos fios, varia de 10 mm a 60 mm, e é geralmente escolhida com base na finalidade da grama no projeto. 

Há pequenas variações de altura de acordo com o fabricante, mas em geral, atendem às seguintes especificações:

10, 12 e 15 mm:

por terem fios mais curtos, são bastante indicados para áreas de grande circulação, funcionando como opção de revestimento para piso de ambientes comerciais, playground e escolas, por exemplo;

17 e 20 mm:

nessa espessura, geralmente os fios são retorcidos, o que garante mais resistência, tornando-se uma boa opção para uso em quadras esportivas, academias, piscinas, campos de minigolfe e espaço para pets;

30 mm:

os fios mais longos dão aspecto mais natural ao gramado e são bastante recomendados para jardinagem e paisagismo. A espessura de 30 mm também é considerada ideal para quadras de tênis;

40, 50 e 60 mm:

assim como os fios de 30 mm, essas espessuras mais altas são indicadas para o paisagismo, mas também podem ser utilizados em áreas esportivas de pouco impacto, oferecendo mais maciez e conforto.

Tamanho do rolo

como colocar grama sintética

Ao contrário da grama natural, vendida em peças pequenas para serem plantadas, a grama artificial é vendida em rolo com largura padrão de 2 metros e comprimento de diferentes tamanhos, cujo preço é calculado por m2

Por isso, é importante dimensionar bem a área de aplicação e considerar um percentual de aproximadamente 10% a mais para garantir que não falte material e ser possível realizar acabamentos. 

Tons

É comum de se imaginar que haja apenas uma coloração para as gramas sintéticas — verde. No entanto, há também gramas bicolores, com tonalidades diferentes de verde, deixando o aspecto visual mais realista.

Além disso, é possível encontrar no mercado, empresas que fabricam e comercializam gramas sintéticas coloridas, com opções de azul, amarelo, vermelho etc., que podem ser boas opções para ambientes infantis.

É importante destacar que a coloração não interfere na funcionalidade da grama, apenas na questão estética.  

Como instalar corretamente a grama sintética

Materiais e planejamento

Após observar todos os detalhes em relação aos tipos de grama disponíveis no mercado, a que mais atende as necessidades de cada projeto e o tamanho necessário, é hora de iniciar o planejamento para aplicação do revestimento.

E assim como os revestimentos tradicionais, é necessário considerar os materiais para preparação do piso. São eles: areia, pedra e cimento para contrapiso.

Além disso, é fundamental escolher a cola mais adequada para fixação da grama. Isso vai depender se o gramado ficará em local interno ou externo, se ficará exposto ao calor e à umidade. Esses fatores são determinantes para escolher a cola correta. 

como colocar grama sintética

As colas mais recomendadas são:

Adesivo para área externa:

Indicado para aplicação em áreas molhadas e com exposição ao calor, garantindo alta resistência da colagem.

Produto recomendado: Adesivo Industrial Quimifort 7013

Adesivo de área interna:

Indicado para aplicação em espaços de lazer, decoração, também garante alta resistência da colagem.

Produto recomendado: Adesivo Industrial Quimifort 8049

DICA: escolha uma cola de qualidade para evitar problemas futuros que podem comprometer a qualidade estética ou a funcionalidade do projeto. Para garantir excelência, busque por certificações oficiais, como a ISO 9001.

Confira o Infográfico para verificar como é realizado o teste de qualidade dos adesivos Quimicola:

Como ocorre o teste de qualidade de colas e adesivos industriais?

Os adesivos da linha Quimifort 7013 e 8049, indicados para colagem de gramas sintéticas passam por esse controle de qualidade e pode ser testado gratuitamente pelos clientes no laboratório de testes da Quimicolla. Para isso, clique no produto de sua preferência e preencha o formulário!

Adesivo Industrial Quimifort 7013

Para a colagem de grama sintética em áreas externas

Adesivo Industrial Quimifort 8049

Para a colagem de grama sintética em áreas internas

Como colocar grama sintética: passo-a-passo 

O processo para instalação da grama sintética começa na preparação do piso. É necessário que o piso esteja nivelado e seja realizada a estrutura de drenagem (caso fique em ambiente externo ou área molhada). 

Depois disso, é que será realizada a colagem da grama sintética. Resumidamente, devem ser seguidos estes 10 passos:

Análise do solo:

avaliar as condições do solo onde será instalada a grama, observando se há drenagem ou deficiências para ser feito o nivelamento;

Nivelamento:

caso seja necessário, deverá ser aplicada areia e pedra nas áreas em que há depressões no solo até deixar todo o espaço em um único nível;

Drenagem:

no caso de áreas molhadas, é necessário prever um sistema de drenagem, caso contrário a grama ficará encharcada e estragará com rapidez;

Compactar a superfície:

depois de tudo pronto, é hora de compactar o solo com rolo compressor. É possível aplicar a grama diretamente na terra, mas, em alguns casos, que exigem mais resistência da colagem, é mais indicado fazer um contrapiso;

Contrapiso:

pode ser feito um contrapiso de cimento simples, só é importante que este esteja nivelado, considerando o espaço de drenagem;

Limpar a superfície:

retirar toda sujidade para garantir melhor adesão da cola;

Posicionar o rolo de grama:

abrir o rolo da grama, esticar na superfície e, se necessário, fazer os recortes para adequação no espaço;

Colagem:

aplicar a cola com pincel ou pistola (ver recomendações na embalagem do produto) no piso e também no verso do rolo. Pressione o rolo contra o piso para a cola aderir melhor;

Fazer os acabamentos

ajustar a colagem nos cantos e fazer os recortes finais para garantir a estética desejada;

Aguardar a secagem:

é fundamental aguardar o tempo de secagem recomendada na embalagem da cola para garantir resistência e durabilidade.

Manutenção

Após a instalação, a manutenção da grama sintética é simples e consiste basicamente na limpeza do material, que pode ser realizada com água e sabão neutro. Não utilize produtos químicos, pois isso poderá manchar os fios. 

Outra dica para aumentar a durabilidade da grama sintética, é colocar sinalizações para que as pessoas não joguem chicletes e bitucas de cigarro.

Ideias de aplicação da grama sintética

Como já citamos no artigo Como usar grama sintética: ideias criativas, a grama artificial vai muito além do uso em jardins e quadras de futebol. Por isso, listamos algumas ideias para aplicação desse material em outros ambientes. Confira alguns exemplos:

Confira mais ideias para decorações e projetos clicando abaixo:

Como usar grama sintética: ideias criativas

Como garantir a qualidade da colagem da grama sintética

A grama sintética é capaz de proporcionar uma excelente experiência em qualquer uma de suas finalidades, mas, em todos os casos, é fundamental que a colagem seja eficiente. Como vimos ao longo deste artigo, são muitos os cuidados para isso ocorrer, mas o principal deles é a escolha da cola adequada. 

E essa é a preocupação da Quimicolla Adesivos, que trabalha com um rigoroso sistema de controle de qualidade, certificado com o selo ISO 9001, e oferece um atendimento aos seus clientes com base nessa garantia. 

Fale pelo WhatsApp diretamente com um de nossos consultores especialistas! Basta clicar no botão abaixo:

Publicações relacionadas

+55 (48) 3265-4477
+55 (48) 99185-5293
quimicolla@quimicolla.com.br
Rod. SC 410 - KM 17
São João Batista - SC
PRODUTOS POR SEGMENTO